Diferença entre custo evitável e custo inevitável

Diferença entre custo evitável e inevitável

Qual é o custo evitável?

É o custo incorrido somente se a empresa tomar uma decisão relacionada à produção ou ao investimento.Este tipo de custo é variávele depende do nível de produção e de insumos externos onde a empresa pode fazer a escolha, dependendo do custo de oportunidade de várias decisões e incentivos.

O custo evitável pode ser separado em dois tipos:



  • Custo variável:São os respectivos custosrelacionado com a velocidade de produção. Se a empresa escolher minimizar o custo com base na quantidade, a produção pode ser reduzida a 0 ou com base em um critério de minimização.
  • Custo fixo escalonado: representa os custos que dependem de vários níveis de produção além do limite atual de produção.

A decisão da empresa de reduzir o custo evitável é resultado do custo de oportunidade de obter insumos com um preço relativo mais econômico. Os insumos necessários à produção são comercializados no mercado interno e externo, onde podem ser trocados por um preço melhor se houver valorização do câmbio real ou custos comparativos no exterior de países, divididos em três casos principais:

  • Custos de mão de obra
  • Matéria-prima
  • Maquinaria avançada
  • Empréstimos de capital e troca de taxas de juros

Além disso, a empresa pode escolher reduzir o custo evitável como resultado de mudanças em sua indústria, onde o tamanho da produção é reduzido como resultado da queda da demanda e as empresas exigem a redução de preços para compensar a redução do preço de mercado e evitar perdas.

Diferença entre custo evitável e inevitável-1

Qual é o custo inevitável?

É o custo que ainda incorre para a empresa mesmo que a decisão de produzir não seja tomada. Esses custos são decorrentes do risco assumido pelas empresas em suas indústrias para se manterem no mercado e cobrem a incerteza das decisões de produção. Os custos fixos são a principal representação do custo inevitável para as firmas, pois a firma instala capacidade, mão de obra administrativa e ferramentas, requer um investimento inicial que pode ser utilizado ou não.

Custos fixos adicionais que são inevitáveis ​​para a empresa podem ser mostrados da seguinte forma:

Custo de capital: Representa o custo do retorno esperado do investimento fornecido pelos proprietários da empresa, que não depende da produção, mas do custo de oportunidade entre outras opções de investimento diferentes da indústria atual onde o dinheiro foi investido.

Custo irrecuperável: Existem vários custos associados ao início de um negócio que não podem ser recuperados no balanço patrimonial até que a empresa esteja produzindo benefícios, como custos de regulamentação, custos de empresa inicial, custos de melhoria de construção e custos de treinamento.

Exemplos de custos inevitáveis ​​referem-se a casos em que a qualidade depende de um único fornecedor de um insumo com uma qualidade única de impacto do produto sobre os custos da empresa. Este tipo de custo não pode ser controlado pela empresa e evitado, a menos que a empresa obtenha novos fornecedores e troque-o como um custo evitável.

Exemplos adicionais de custos inevitáveis ​​acontecem quando o risco sistemático de assumir uma posição de ativos financeiros afeta negativamente o retorno da empresa e não pode ser coberto com a diversificação do investimento.

Diferença entre custo evitável e custo inevitável

  1. Velocidade de produção

Custo evitável

O uso de mão de obra, capital e insumos de matéria-prima dependem do nível de produção decidido a empreender para a empresa.

Custo inevitável

Os custos inevitáveis ​​não dependem da velocidade de produção, mas ocorre como um investimento inicial para o funcionamento da empresa.

  1. Separação de custos

Custo evitável

Os custos evitáveis ​​podem ser separados em custos variáveis, representados em insumos de trabalho, capital e matéria-prima, e custos fixos escalonados, representados em investimentos necessários para alterar o nível total de produção da empresa.

Custo inevitável

Os custos inevitáveis ​​são separados em custo resultante de risco sistemático e mudanças no custo de capital para avaliação do negócio.

  1. Gerenciando custos

Custo evitável

Este custo pode ser controlado pela empresa devido ao fato de depender de um nível de produção definido por um critério de otimização, seja maximização do lucro ou minimização dos custos.

Custo inevitável

A empresa não pode controlá-lo em decorrência de variáveis ​​exógenas ocorridas em nível macroeconômico e industrial.

  1. Troca de custos

Custo evitável

As empresas podem mudar os custos evitáveis ​​em um mercado, usando fornecedores locais ou internacionais de insumos necessários para criar o produto final.

Custo inevitável

A empresa não pode trocar custos inevitáveis ​​em um mercado por não possuir substitutos imediatos, mas valorizando as variações geradas nos custos.

  1. Queda curta de receita

Custo evitável

Caso a empresa não consiga atingir um lucro de maximização, pode optar por avançar para uma posição de minimizar custos e evitar custos relacionados à produção, onde o custo médio e o custo marginal têm o mesmo valor.

Custo inevitável

Como resultado da redução dos benefícios gerados pelo negócio, o custo inevitável relacionado ao custo de capital, o risco sistemático, o risco de inadimplência e a cobertura do custo de adversidade podem aumentar.

Custo evitável versus custo inevitável

Ele pode ser excluído como resultado da velocidade de produção. Existe mesmo que a produção não seja realizada.
Esses são custos diretos para a empresa. Esses são custos indiretos para a empresa.
Eles são controlados por empresa. Impactado por assuntos externos da empresa.
Os custos podem ser obtidos e trocados em um mercado de múltiplos provedores de origem nacional e internacional. Ocorre quando só existe um prestador de serviço especial para funcionar a empresa ou gerado a nível industrial.
Custos relacionados a insumos para produção. Custo relacionado à oportunidade de uso de capital e risco sistemático.

Resumo

  • Os custos evitáveis ​​e inevitáveis ​​estão relacionados à teoria da organização para avaliação e tomada de decisão de produção da empresa.
  • Os custos evitáveis ​​representam os insumos onde a empresa pode alterá-los, dependendo de vários níveis de produção.
  • Custos inevitáveis ​​representam custos onde não dependem da velocidade de produção e a empresa não pode controlar pelo risco sistemático e pelas condições econômicas.
  • O custo evitável é dividido em custo variável que muda em valores discretos e custo fixo escalonado que muda na decisão das empresas de aumentar a capacidade instalada e os níveis de produção além de seu limite.
  • As principais representações de custo evitável são representadas em custo de mão de obra, custos de matéria-prima e custos de capital que podem comprar no mercado local ou internacional dependendo do preço relativo dos insumos.
  • Os custos inevitáveis ​​são exógenos à empresa e resultam do risco sistemático do custo de capital e do desempenho industrial.
  • Os custos irrecuperáveis ​​são um exemplo de custos inevitáveis, onde não depende da produção, mas é necessário iniciar a produção por empresa.
  • Os custos evitáveis ​​e inevitáveis ​​podem ser avaliados a preços correntes e diferenciá-los, para decisão de investimento e rentabilidade do negócio.